CONJUNTIVITE » O que é ? Quais os sintomas ? Quais os tratamentos ?

CONJUNTIVITE
Escrito por Kayo Dutra

Muitas pessoas já tiveram alguma vez na vida a famosa conjuntivite. Ela começa com uma pequena coceira ou ardência no olho e vai se agravando aos poucos. Apesar de não aparentar ser uma doença grave, ela também precisa ser tratada. Conheça mais sobre esse problema e descubra o que você ainda não sabe sobre a conjuntivite.

O que é CONJUNTIVITE?

Sabe a parte branca dos nossos olhos? A conjuntivite é uma inflamação da parte conjuntiva e esclera dos olhos, que é essa branquinha. Ela é uma membrana transparente e fina que faz o revestimento da parte frontal do globo ocular e da parte interna das pálpebras. Ela pode ser considerada uma doença ocular.

Essa inflamação pode ocorrer em apenas um ou nos dois olhos, mas é comum que os dois acabem sofrendo pois ficam muito próximos. Os vasos sanguíneos da esclera ficam nessa parte dos olhos e por isso, quando inflamam, ficam avermelhados.

A duração desse problema varia entre uma ou duas semanas e não costuma causar sequelas, aparecendo principalmente no verão. Existem seis tipos de conjuntivite, sendo que dois deles são mais comuns. Abaixo, você pode conhecer cada um deles:


  • Conjuntivite alérgica: Esse tipo de conjuntivite ocorre quando alguma substância entra em contato com os olhos e os deixa irritados, como pó, mofo, pelos de animal, pólen, entre outros. Esse é o tipo mais comum e não é transmissível, por isso, se você tiver, pode continuar sua rotina normalmente. Não é preciso faltar o trabalho, escola ou deixar de usar objetos em comum com a família, como roupa de cama e de banho. Muitas vezes a conjuntivite alérgica pode trazer espirros e coriza.

  • Conjuntivite viral: É causado por um vírus chamado de adenovírus. É comum ter sintomas de virose como febre ou também àqueles parecidos com os de resfriado. Esse tipo é transmissível por meio de secreções oculares, ou seja, se quem está contaminado encostar nos olhos e depois em algum objeto e uma outra pessoa utilizar esse objeto, pode ser infectada.

Porém, diferente do que muitas pessoas pensam, a doença não é transmitida pelo ar. Se você não tocar em algo contaminado, não irá pegar a doença. A não ser que o paciente também tenha tosse e espirro e as secreções sejam emitidas.  Esse tipo da doença afeta os dois olhos e cura em torno de 7 dias.

  • Conjuntivite bacteriana: Muito menos comum, sua transmissão acontece por meio de secreções, sendo que uma delas precisa estar contaminada para a doença ser transmitida. É preciso de um contato pessoal como dividir toalhas de banho ou roupas de cama. A secreção não está apenas nos olhos, pode estar por todas as partes da pele e um simples toque pode infectar.
  • Conjuntivite fúngica: Esse caso é extremamente raro e acontece quando ocorre um acidente com madeira ou lentes de contato nos olhos.
  • Conjuntivite gonocócica: É um tipo de doença sexualmente transmissível. É possível ser contaminado na hora do parto também.
  • Conjuntivite de inclusão: É causada por um sorotipo D-K que pertence ao trato genital das pessoas. Ela dura mais tempo e afeta na maioria das vezes, jovens que praticam relações sexuais.

Quais os sintomas da conjuntivite?

A conjuntivite apresenta diversos sintomas e é difícil não percebê-los, já que eles começa a causar incômodos desde o início. Entre os sintomas estão: olhos vermelhos, coceiras no local da inflamação, inchaço das pálpebras, alguns tipos de conjuntivite podem apresentar secreção purulenta e outros podem apresentar secreção esbranquiçada, visão borrada, dificuldade de abrir os olhos ao acordar, dor nos olhos quando entrar em contato com claridade e sensação de areia nos olhos.

Alguns fatores podem deixar você mais propenso a contrair a conjuntivite. Estar com a imunidade baixa, por exemplo, é um deles. Além disso, deixar as mãos sujas, não trocar as roupas de cama com frequência e a predisposição à doenças autoimunes ou virais também podem facilitar o desenvolvimento da inflamação.

Os grupos mais propensos de pessoas a adquirir a conjuntivite são pessoas alérgicas, recém-nascidos, pessoas que trabalham com estilhaços de metais ou vidros e não usam óculos de proteção aos olhos, pessoas com frequente contato com produtos de limpeza e por fim, àqueles que trabalham com manipulação de medicamentos e produtos químicos também se os óculos.

Existe tratamento?

A conjuntivite não é uma doença grave, apenas uma inflamação. Por isso, seu tratamento é simples. O mais comum é realizar compressas com soro fisiológico nos olhos para aliviar os sintomas. É possível também utilizar colírios específicos indicados por um médico. Lembre-se também de sempre manter os olhos limpos com frequência.

Apesar de ser uma doença simples, consultar um médico ainda se faz importante. Ele que vai conseguir distinguir o tipo da sua conjuntivite e qual o melhor tratamento para ela. Os colírios receitados podem ser anti-inflamatórios, antibacterianos ou antialérgicos.

Além disso, realizar compressas à base de camomila são eficientes para acalmar os sintomas, já que o chá traz as propriedades calmantes e ainda evita a inflamação. A aplicação deve ser feita com gaze para que filtre o líquido e aplique em cima do olho.

Lembre-se de não utilizar lentes de contato durante o tratamento da conjuntivite e tenha ainda mais cuidado com a higiene dos olhos para evitar a evolução da infecção.

Quais são as causas da conjuntivite?

As causas da inflamação variam de acordo com seu tipo. Elas podem ser causadas por mofo, pó, pelos e outras substâncias que podem entrar em contato e irritar os olhos, algumas outras causadas por vírus, por transmissão de pacientes que já possuem a conjuntivite, problemas com lentes de contato, entre outros fatores.

Como se prevenir da conjuntivite?

Para se prevenir da conjuntivite, você deve adotar algumas práticas que podem evitar que a inflamação aconteça. Para começar, evite coçar os olhos e ficar em meio à aglomerações. Lave a mão com frequência, evite banhos de sol, não compartilhe objetos íntimos como toalhas de banho, rímel, delineadores ou produtos de beleza.

Este artigo foi útil?

Quase todo mundo conhece a conjuntivite, mas é difícil quem saiba todos os tipos, suas causas e modo de transmissão. Por isso, queremos saber se esse artigo foi útil para você. Conta pra gente.

LINKS DE REFERÊNCIA

  1.  Minha Vida | Redação
  2. Saúde Abril | Chloé Pinheiro
  3. Drauzio Varella | Maria Helena Varella Bruna
  4. Wikipedia | Enciclopédia Livre
  5. Saúde SP | Saúde SP

Sobre o autor:

Kayo Dutra

Deixe seu comentário