AIDS » O que é, Sintomas, Causas, Tratamentos e Medicamentos!

AIDS
Escrito por Kayo Dutra

A Aids é uma doença que assusta milhares de pessoas e, com razão, já que é grave e se não tratadas, pode levar a morte. Mas, a realidade de uma pessoa soropositivo atualmente é muito diferente da enfrentadas poucos anos atrás. Por isso, acompanhe com a gente e saiba tudo sobre a Aids abaixo.

O que é a Aids?

A Aids é tão perigosa pois é uma doença que atinge o sistema imunológico do ser humano, fazendo com que o corpo não consiga se defender da maneira correta de infecções, tumores ou qualquer outra doença que acabe adquirindo. Se não tratada, ela pode levar a morte.

É uma doença que é transmissível e pode ser adquirida por meio do sangue, sêmen ou líquido seminal, secreções vaginais e leite materno. Por esse motivo, mulheres que possuem o HIV e estão grávidas, são aconselhadas a não amamentar.

Ela é uma doença crônica, ou seja, ainda não tem cura, apenas tratamento. A Aids pode ser conhecida também como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, visto os problemas que ela acarreta no organismo. O vírus ataca as células que defendem o corpo e o paciente se torna mais vulnerável para um resfriado ou câncer, por exemplo.

No início da sua descoberta, muitos pacientes morreram, pois, os médicos ainda não sabiam o que causava, como tratar, entre outros fatores. Porém, atualmente, um paciente soropositivo, se fizer o tratamento corretamente, pode ser uma ótima qualidade de vida.

O vírus pode ficar incubado por algum tempo até que os sintomas da doença realmente apareçam. É importante ressaltar que uma pessoa com HIV não é, necessariamente, uma pessoa que tem a Aids. Existem muitas pessoas que convivem anos com o vírus sem apresentar os sintomas da doença. Mesmo assim, elas podem transmitir esse vírus por relações sexuais, compartilhamento de seringas que estão contaminadas e durange a gestação ou amamentação.

Quais os sintomas da Aids?

Como dito anteriormente, uma pessoa pode ficar muito tempo com o vírus HIV, mas sem que ele se manifeste. O seu organismo pode levar até 60 dias, depois de infectado, para começar a produzir anticorpos que protejam seu corpo da doença.

Primeiramente os sintomas são semelhantes a de uma gripe: febre e mal-estar. Além disso, podem ser identificados: emagrecimento repentino, diarreia prolongada sem nenhuma outra causa aparente, fraqueza, febre alta e ainda, em crianças que já nascem infectadas, podem surgir problemas nos pulmões e dificuldade em seu desenvolvimento.

Existe tratamento para a Aids?

Depois de infectado, o vírus entra no sistema imunológico que começa a ser atacado. Pode-se dividir em fases para entender melhor: na primeira fase o vírus é incubado até que apareçam os primeiros sinais. Normalmente, dura de três a seis semanas.

É na segunda fase que as células de defesa começam a interagir com o vírus, porém o organismo ainda não enfraquece. Mesmo assim, algumas doenças podem ser adquiridas. Essa fase pode durar anos.  Por fim, a terceira fase é a do frequente ataque do vírus. As células de defesa do organismo funcionam com menos eficiência e são destruídas. O corpo vai ficando mais fraco e vulnerável até para as infecções mais comuns.

Durante todo o tratamento, desde a primeira fase, faz-se de extrema importância o acompanhamento médico. O paciente será avaliado e tratado de acordo com a evolução de seus sintomas e por isso, devem ser realizadas consultas regulares. Seguir o tratamento exatamente como mandado é fundamental.

São utilizados medicamentos antirretrovirais para que o vírus enfraqueça. Todos os medicamentos para a Aids são disponibilizados gratuitamente em postos de saúde em todo o Brasil. Nunca se deve interromper o uso dos medicamentos sem a autorização do médico.

O chamado coquetel, são os medicamentos que um soropositivo precisar tomar sempre. Esses medicamentos impedem que o vírus se reproduza dentro das células e cessam a infecção de outras. Assim, o vírus não pode causar o mesmo dano que antes. É chamado de coquetel porque utiliza mais de um medicamento ao mesmo tempo, já comprovado por pesquisas de que dessa forma, a eficácia é maior. Também pode ser denominada de Terapia Combinada.

Quais as causas da Aids?

O que causa a Aids é o vírus HIV, já citado aqui anteriormente. Esse vírus vai matando as células de defesa do corpo e o deixa vulnerável a qualquer outra doença, seja leve ou grave. Quando ocorre morte de um paciente soropositivo, na maioria das vezes, é porque o vírus possibilitou a entrada de outras doenças e o corpo não conseguiu se proteger.

Como se prevenir?

A atividade que mais faz com que as pessoas sejam infectadas com o vírus da Aids é a relação sexual. Por isso, uma das principais prevenções é o uso de preservativos. Além disso, nunca compartilhe seringas ou agulhas, opte pelas descartáveis. A Aids também pode ser adquirida por meio do sangue, por isso, em uma transfusão, o sangue deve ser testado previamente e, se precisar lidar com feridas de pessoas infectadas, utilize luvas.

É importante na hora da relação sexual com uma pessoa que possui HIV, utilizar, além do preservativo, um espermicida em spray à base nonoxinol-9 que ajuda a aumentar a proteção. Além disso, identifique e trate qualquer doença sexualmente transmissível imediatamente, porque elas aumentam as chances de você ser contaminado com o HIV.

Lembre-se sempre que beijar ou encostar em um paciente soropositivo não transmite a doença. Essa transmissão só ocorre, por exemplo, na hora do beijo, se a boca da pessoa contaminada estiver sangrando e a sua também. Assim, é possível conviver com uma pessoa com Aids normalmente.

Este artigo foi útil?

A Aids realmente é conhecida mundialmente, mas existem alguns fatores que algumas pessoas ainda não conhecem e identificam. Infelizmente ainda existe um preconceito com os portadores do vírus HIV que não deveria acontecer.

O que deve ser feito é a prevenção constante da doença, a conscientização de todos, assim como o tratamento contínuo daqueles que possuem o vírus. Você gostou deste artigo? Conta pra gente o que achou e contribui com uma experiência sua. É sempre bom ouvir você.

LINKS DE REFERÊNCIA

    1. Minha Vida | Redação
    2. GIV | Grupo de Incentivo a Vida
    3. Portal MS | Ministério da Saúde
    4. AIDS | Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais
    5. Portal Drauzio Varella | Maria Helena Varella Bruna

Sobre o autor:

Kayo Dutra

Deixe seu comentário